20 abril, 2006

Sobre Skinner


O psicólogo norte-americano Frederic B. Skinner foi aluno de Watson. Sua principal contribuição ao behaviorismo foi o estabelecimento do conceito de condicionamento operante. Para Skinner, todo comportamento seria sujeito a mecanismos de controle por meio de contingências de reforço de estímulos capazes de provocar uma determinada ação como resposta. Em seu livro The Behavior of Organism (O Comportamento dos Organismos, de 1938), ele relatou suas primeiras experiências de condicionamento de animais em laboratório. Sua maior preocupação era mostrar como alguns princípios básicos do ensino podem explicar todas formas de comportamento humano. Em Tecnologia do Ensino, de 1968, Skinner apresentou suas máquinas de aprendizagem como uma aplicação prática de suas idéias para socialização, educação e terapia do comportamento.
_______________________
Os pressupostos de sua teoria:
( Por Jairo Ferreira)
1- o comportamento é aquilo que pode ser objetivamente estudado;
2- a personalidade é uma coleção de comportamentos objetivamente analisáveis;
3- as idéias de liberdade, autonomia, dignidade e criatividade são ficções sobre comportamento sem valor explicativo e científico, na medida em que apenas expressam tipos variados de condicionamento;
4- o comportamento pode ser modelado através da administração de reforços positivos e negativos, o que implica também numa relação causal entre reforço (causa) e comportamento (efeito);

Os reforços
a) o programa experimental de Skinner é o da utilização sistemática de um reforço, privando ou não o sujeito do mesmo conforme um comportamento rigosamente pretendido;
b) a eficácia do reforço depende da proximidade temporal e espacial em relação ao comportamento que se que pretende modelar, sob pena de incidir sobre outro que não esteja em questão;
c) um reforço positivo fortalece a probabilidade do comportamento pretendido que segue. O seu registro é a presença (positividade) de uma recompensa;
d) um reforço negativo enfraquece um determinado comportamento em proveito de outro que faça cessar o desprazer com uma situação. Portanto, o seu registro é a ausência (retirada) de um estímulo que cause desprazer após a resposta pretendida;
e) ambos, entretanto, incidem após a emergência de um comportamento pretendido pelo experimentador.

A punição
A punição é diferente do reforço negativo. Em termos conceituais, a punição se refere a um desprazer (estímulo) que se faz presente após um determinado comportamento não pretendido por aquele que a aplica, enquanto que o reforço negativo se caracteriza pela ausência (retirada) do desprazer após a ocorrência de um comportamento pretendido por aquele que o promove. Skinner ilustra assim o aspecto anti-pedagógico da punição:
"O pai reclama do filho até que cumpra uma tarefa: ao cumpri-la, o filho escapa às reclamações (reforçando o comportamento do pai). ...Um professor ameaça seus alunos de castigos corporais ou de reprovação, até quem resolvam prestar atenção à aula; se obedecerem estarão afastando a ameaça de castigo (e reforçam seu emprego pelo professor). De um ou outra forma, o controle adverso intencional é o padrão de quase todo o ajustamento social - na ética, na religião, no governo, na economia, na educação, na psicoterapia e na vida familiar" (Skinner, 1974, pp. 26-27)
A punição, neste sentido, não modifica o comportamento de quem a promove, nem - a longo prazo - de quem a recebe (por exemplo, a punição de ser preso não modifica o comportamento anteriormente condicionado e operante do punido).

Ilustrações
REFORÇO POSITIVO - alimentos para um sujeito dados após ele responder com determinado comportamento pretendido
REFORÇO NEGATIVO - choques elétricos que cessam após o sujeito responder com um determinado comportamento pretendido
PUNIÇÃO - choques elétricos aplicados após um comportamento não pretendido

O condicionamento operante
1- o condicionamento operante se refere aos estímulos que seguem a resposta, isto é posterior a ela, ao contrário do condicionamento respondente (ver Watson) em que o estímulo antecende a resposta;
2- o condicionamento operante permite modelar um determinado comportamento pretendido através da administração dos reforços;
a) há várias formas de modelagem através do condicionamento operante:
b) o sujeito possui um repertório de condicionamento operante, o qual em grande podem ter sido gerados em situações incontigentes.

Tipos de programas experimentais
programa incontigente -> comportamento supersticioso
administração de reforços de forma temporal e espacial aleatória gera respostas também aleatória por parte do sujeito
programa contigentes
administração de reforços frequenciais de forma temporal e espacial definida gera respostas também previsíveis por parte do sujeito

A mensagem: a promessa de reforços
a sistematimatização feita por Skinner permite compreender a força da publicidade sob o prisma da promessa de reforço, subjacente às suas mensagens;
por um lado, a promessa de reforço negativo, caso o receptor passe a consumir determinada marca/produto, na medida em que uma determinada situação de insatistação cessa;
por outro lado, a promessa de reforço positivo, caso o receptor passe a consumir determinada marca/produto, na medida em que terá novas satistações (mulheres, praias, conforto, corpo atlético, etc...);
eventualmente, a publicidade remete ao produto concorrente como aquele que mantém a insatisfação;
em todos os casos, o reforço é uma promessa e como tal é uma possibilidade não materializada.
Bibliografia
GOODWIN, C. James. História da psicologia moderna. São Paulo: Cultrix, 2005.
SKINNER, B.F. Ciência e comportamento. São Paulo. Editora da Universidade de São Paulo, 1974.

Nenhum comentário: