09 julho, 2006

A psicologia Humanística I (Contabilidade e Secretariado)

A Abordagem Humanística da Psicologia
A Psicologia Humanística começou como uma rebelião. Conhecida como a “terceira força”, da psicologia, representava a rejeição ao suposto “establishment mecanicista, impessoal, hierárquico e elitista da psicanálise e [ao] behaviorismo, excessivamente cientificista, frio e distante”. Os psicólogos humanistas criticavam a idéia de que o comportamento humano pudesse ser reduzido a instintos biológicos recalcados ou a simples processos de condicionamento, rejeitavam a idéia de que a história pessoal limitasse as possibilidades futuras e negavam os pressupostos deterministas das duas outras “forças” da psicologia, a psicanálise e o behaviorismo. Em lugar disso, eles propunham que as qualidades que melhor caracterizavam os seres humanos era o livre-arbítrio e a sensação de responsabilidade e propósito, a busca eterna e progressista de sentido na vida e a tendência inata de crescer rumo à assim chamada auto-atualização. Auto-atualizar-se significa atingir seu potencial de vida em toda a sua plenitude. Os dois psicólogos norte-americanos que tiveram a maior associação com a psicologia humanística foram Abraham Maslow e Cal Rogers.

______________________

Fonte:
GOODWIN, C. James. História da psicologia moderna. Trad. de Marta Rosas. São Paulo: Cultrix, 2005. P. 456 - 457.
Digitação de Simone Daiane A. Alves (Aluna da Turma 613 - Secretariado)

Um comentário:

Sheila Machado Marcelli disse...

Professor, agora que irei começar a estudar para esta prova ou avaliação como queria, mas acho muito interessante essa maneira resumida do blogger de termos as matérias, pois quando queremos ou perdemos a matéria está aqui numa boa. Obrigada, sua aluna da Con 412 manhã.